Creato da doutorraphael1 il 18/07/2009

Doutor Raphael

Site Oficial do Doutor Raphael Moschen - Advogado

 

 

DOUTOR RAPHAEL MOSCHEN ONLINE - POESIAS ONLINE - COLETĀNEA DE POEMAS ON LINE - ORIGINAL POETRY

Post n°93 pubblicato il 07 Luglio 2010 da doutorraphael1

*

Poesia de Direito - A luz do Direito Ambiental

O Homem e o Meio Ambiente

De : Marcello Moschen

*

Olhai para este bicho-homem

O que será de seu futuro?

Se nem mesmo consegue lembrar de seu passado

Até chegar a conclusão de que no presente

Este homem faz parte do Meio Ambiente

*

Este maravilhoso ecosistema que conserva a natureza

Que convergem-se em paz e harmonia

Que faz da vida uma arte

Arte de ser Deus por um dia

*

Vários pássaros em revoada a cantar

Na garça que pousa n´água

No biguá que sozinho faz seu ninho

Na vida de cada ser vivo que povoa esta Terra

*

Assim nasce uma poesia

Que faz de toda alegria

Um reflexo da vida

Que representa Haia

*

Talvez seja este mesmo bicho homem

Que esquece qual é o verdadeiro significado da vida

Exemplificado em luz, paz e amor eterno

O Amor que faz o homem sonhar com um próspero amanhã

*

FIM

 

*

Poesia de Direito - A luta por um Direito

De : Marcello Moschen

*

Nunca desistir

Sempre persistir

Seguir o meu caminho no mundo jurídico

Lutar por um ideal para que seja real

*

A Justiça parece ser cega

Mas pode escutar muito bem

E ouvir os clamores de paz e ordem

Que todos na sociedade desejam sem utopia

*

O Direito nasce de um conflito

Um conflito de idéias e valores

Uma guerra de princípios

Uma batalha de teorias e conceitos

*

Para que este seja Direito

E que a Norma possua um valor

Na luta pelo Direito

Que faz do homem um guerreiro do saber

*

Um soldado da Norma Jurídica

Protegendo a vida que é o bem jurídico maior

A ser defendido la legislação atual

Que valoriza sempre o notório saber jurídico

Passado de geração a geração através de uma codificação

*

O Juiz e a sua Toga

Que outorga o saber jurídico

Julgando com louvor ou polêmica

O que seja certa ou errado a sua vontade

*

Nos Códigos e na Constituição

Está tipificada a Norma Jurídica

Que como no Tribunal das Almas condena ou absolve o homem

Ouvindo ou não aos eternos clamores de Justiça popular

*

Para salva-guardar este Direito

O Supremo Tribunal Federal existe

O Superior Tribunal de Justiça em cada Estado

Para que a Norma seja conservada intacta

Na esfera do Judiciário em todo Estado Nacional

*

Assim nascem os jurístas

Que com seu pensamento somam no campo das idéias

O notório saber jurídico deixando um legado para outras gerações

Para que possam evoluir no pensamento e saber compreender a importância da Norma

*

A Jurisprudência presente na Comon Law inglesa

Os positivistas ou Jus-naturalistas

Não importa que sejam todos eles

Civilistas ou Penalistas(Criminalistas), Ambientalistas

Tributaristas ou Constitucionalistas, Processualistas

*

FIM

 

 

*

 

 
 
 

DOUTOR RAPHAEL MOSCHEN ONLINE - POEMS - POESIAS - ORIGINAL POETRY

Post n°92 pubblicato il 07 Luglio 2010 da doutorraphael1

*

A luta pelo direito de viver

De : Raphael Moschen

Adaptação clássica literária : Marcello Moschen

*

Parte 1

*

Com apenas papel e caneta

Escrevo toda a verdade

Porque ela é a minha vida

Sem ela me entrego a ilusão

*

Porque sou um guerreiro da vida

Quero um mundo melhor

Mas me entrego a podridão

Do capitalismo banal

*

Quero uma casa nova

Um carro do ano

Uma roupa de marca na moda

Uma loira gelada que seja minha mulher objeto

*

Ás vezes me esqueço que na física

Toda matéria se dissolve no ar

Mas não se pode deixar de negar

Por negociações que a vida é tudo

*

Vivo a lutar por meus ideais utópicos

Não me importa que passa na minha frente

Respeito a todos mas quero ser respeitado também

Deus abençoe a todos que acreditam na felicidade através da bondade de espírito

Mas há sempre aqueles que querem, ou melhor, desejam sempre mais

*

Não há destino para aqueles que cruzam o caminho com sangue

Porque são pobres de alma e espírito

E vão queimar no fogo do inferno

A chama che arder eternamente na hipócrita sociedade de hoje e sempre

*

Parte 2

*

Respeite meus direitos

não adianta crer

Se você ainda não aprender

O que é uma Constituição

*

Não adianta se garantir pelo direito

Se você é pobre por dentro

Se a camisa que você veste

Vale mais do que a sua vida

*

Então me respeite

Respeite tudo que faço

Porque sou apenas um médio homem

Que sabe o que quer

*

Não faço vítimas

Faço apenas rimas

Que se encontram no futuro

Através do amor universal

E do poder das palavras

*

Não creio que tudo que digo ou falo

Seja a verdade absoluta

Mas luto por todos meus ideais

Não espero viver com medo dos companheiros

Porque não me engano em meus pensamentos

*

FIM

 

 
 
 

DOUTOR RAPHAEL MOSCHEN - ADVOGADO E POETA - COLETĀNEA DE POESIAS ONLINE - POEMS - ORIGINAL POETRY

Post n°91 pubblicato il 07 Luglio 2010 da doutorraphael1

*

Realidade Urbana

Poesia de : Raphael Moschen

adaptação literária de : Marcello Moschen

*

Parte 1

*

A cada dia que acordo

Rezo por um dia melhor

Respiro o ar poluído e me cego com a paisagem

Não sei se nós merecemos isso

Mas não basta para eu falar, quero sempre mais

Subo ao céu e peço por um dia melhor

*

Se todos os problemas que aparecem

Fossem mais um crime

Seria a alma da morte

Porque minha mente explode

Com a arma do crime, a mentira

*

Não sei se um dia saberei dizer

Mas continuo a pensar

Em um mundo

Sem crianças a morrer

A maldade adulta

Escrita nos olhos do tráfico

*

Não basta para mim

Ser poderoso e esquecer de todos

Não basta comprar tudo

Se já vendeu sua alma

Não adianta se achar

Se está perdido dentro de sua própria casa

*

Com apenas um tiro detono você

Porque para mim, a paz é um sonho

Se você anda de carro novo

Tem de tudo o problema seu

*

Parte 2

*

Não adianta para mim

Passar por cima dos outros

E entregar o que existe de mais precioso

A solidariedade

*

porque é ela que me mantém vivo

Quero amanha acordar

Respirar fundo e te desarmar

Porque finalmente encontrei

Uma só forma de acabar com a solidão

*

Prefiro ser pobre e viver com a minha comunidade

Dormir e acordar respirando a mais pura pobreza

Do que comprar o coração e a alma das pessoas

Pois um dia você próprio

Será vítima da pobreza de espírito

A arma que você aponta para a minha mente

*

Não há mais nada o que temer

Estou aqui só

Mas com apenas a minha palavra

Consigo lutar

Porque sei que você não conseguirá destruir o seu meu ego

E se entregará ao caminho errado da vida

Porque não há destino para aqueles que viajam na pobreza da alma e do espírito

 

FIM

 

 
 
 

DOUTOR RAPHAEL MOSCHEN ONLINE - POESIAS - POEMS - ORIGINAL POETRY

Post n°90 pubblicato il 06 Luglio 2010 da doutorraphael1

*

Realidade Urbana

Poesia de : Raphael Moschen

adaptação literária de : Marcello Moschen

*

Parte 1

*

A cada dia que acordo

Rezo por um dia melhor

Respiro o ar poluído e me cego com a paisagem

Não sei se nós merecemos isso

Mas não basta para eu falar, quero sempre mais

Subo ao céu e peço por um dia melhor

*

Se todos os problemas que aparecem

Fossem mais um crime

Seria a alma da morte

Porque minha mente explode

Com a arma do crime, a mentira

*

Não sei se um dia saberei dizer

Mas continuo a pensar

Em um mundo

Sem crianças a morrer

A maldade adulta

Escrita nos olhos do tráfico

*

Não basta para mim

Ser poderoso e esquecer de todos

Não basta comprar tudo

Se já vendeu sua alma

Não adianta se achar

Se está perdido dentro de sua própria casa

*

Com apenas um tiro detono você

Porque para mim, a paz é um sonho

Se você anda de carro novo

Tem de tudo o problema seu

*

Parte 2

*

Não adianta para mim

Passar por cima dos outros

E entregar o que existe de mais precioso

A solidariedade

*

porque é ela que me mantém vivo

Quero amanha acordar

Respirar fundo e te desarmar

Porque finalmente encontrei

Uma só forma de acabar com a solidão

*

Prefiro ser pobre e viver com a minha comunidade

Dormir e acordar respirando a mais pura pobreza

Do que comprar o coração e a alma das pessoas

Pois um dia você próprio

Será vítima da pobreza de espírito

A arma que você aponta para a minha mente

*

Não há mais nada o que temer

Estou aqui só

Mas com apenas a minha palavra

Consigo lutar

Porque sei que você não conseguirá destruir o seu meu ego

E se entregará ao caminho errado da vida

Porque não há destino para aqueles que viajam na pobreza da alma e do espírito

 

FIM

 

 

 
 
 

DOUTOR RAPHAEL MOSCHEN ONLINE - POESIAS - POEMS - ORIGINAL POETRY ONLINE

Post n°89 pubblicato il 06 Luglio 2010 da doutorraphael1

*

Retratos de uma Sociedade Urbana

Poesia de : Raphael Moschen.

Adaptação de : Marcello Moschen.

*

Parte 1

*

Cara ou Coroa

As duas faces da moeda

Dinheiro, marginalidade, promiscuidade

Hipocrisia da sociedade

*

Não quero me iludir ao ouvir

Que o futuro será sempre melhor

Se meu presente não passa de uma folha de papel queimada

Cujas cinzas não consigo mais enxergar de tão foscas e sujas

*

Não acredito que possa existir justiça legal

Se muitas que trabalham morrem sem chances

Vida aqui não significa razão

Porque milhões ou melhor bilhões

Se escondem atrás de notas falsas

*

Por que não aparecem e mostram a cara?

Posso não ser poderoso, sábio, milionário

Mas sou ao menos um cara verdadeiro

Uso da minha palavra com autoridade e honestidade

*

Vivo e não sei o que acontece perto de mim

Pois por mais que eu sonhe com dignidade

Tenho que ser injusto para não morrer

Transformo vidas de quem quer mudar

*

Pois sou um amigo verdadeiro e honesto

Mas se você quer se entregar ao mal maior

Vai saber um dia que será necessário mudar

Para no fim encontrar a razão de querer viver

*

FIM

 

 

 
 
 

AREA PERSONALE

 

ARCHIVIO MESSAGGI

 
 << Ottobre 2017 >> 
 
LuMaMeGiVeSaDo
 
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          
 
 

CERCA IN QUESTO BLOG

  Trova
 

FACEBOOK

 
 

ULTIME VISITE AL BLOG

lucia.rodriguezMichela_Frescosog.giorgi2004corriereitalianoimma1986bnliberadisognare77sissy14eugenio.molinaroaltrestorieonlinezonaerotikaCiolix1992tatibell1974ninfa78raccontidiversi
 

ULTIMI COMMENTI

CHI PUŅ SCRIVERE SUL BLOG

Solo l'autore puņ pubblicare messaggi in questo Blog e tutti gli utenti registrati possono pubblicare commenti.
 
RSS (Really simple syndication) Feed Atom