« Messaggio #1A VIDA E' UM... »

Como è morar na Italia?

Post n°2 pubblicato il 10 Ottobre 2006 da Graciene
 
Foto di Graciene

COMO E' MORAR NA ITALIA?immagine

RESPOSTA: immagine è DIFICIL


MESMO NAO SENDO PALAVRAS MINHAS, CONCORDO 100% E POR ISSO NAO PERCO TEMPO ESCREVENDO O QUE JA' ESTA' ESCRITO COMO EU GOSTARIA DE DIZER:

Para quem quer partir do zero, quase impossível. Ao menos que...... já tenha um trabalho certo com possibilidade de ajuda para alugar uma casa.

O salário médio daqui (com muita sorte) para uma pessoa qualificada é em torno dos 1.200 euro e somente para alugar um apartamento mixuruca não custa menos de 600/800 euro por mês e nem vou falar do resto das despesas que com o que sobra não dá nem para tapar o buraco do dente.

Opção de moradia: vaga junto com outros estrangeiros em torno a 300 euro somente para dormir; casa de parente (se o parente é italiano: hóspede depois de três meses, fede; se o parente é brasileiro: idem, pois agora vc mora na Itália).

Não pense que a cidadania te abre as portas do paraíso. Você vai ser sempre estrangeiro (pior ainda se fala mal a língua) e vai ter as mesmas dificuldades de achar trabalho de uma pessoa que não tem cidadania.
A vantagem é que não vai ter que viver na Questura (Departamento de Policia estrangeira)
se aborrecendo com a burocracia e a má-vontade/ignorancia dos funcionários.

Não pense que a láurea, pós-graduação ou master vai te ajudar a curto prazo. Tem que se armar de muuuuita paciência e batalhar pois vários diplomas brasileiros aqui na Itália não são validos.
duro para conseguir, talvez, um stage de no mínimo um ano trabalhando com um salário que só dá para pagar a passagem.
Já pensou como vai viver durante este tempo? Papai te banca?

Quer abrir uma atividade comercial aqui? O processo dura meses e você tem que saber se destrinçar num emaranhado louco de burocracia, pedidos absurdos e pagamentos cash por qualquer merdinha que tenha uma letra em cima. E lembre-se: aqui não existe o "jeitinho brasileiro"...

Vendeu a casa no Brasil e vem com a família pra cá? Ta fudido. Ao menos que a tua casa não seja uma mansão no Joá que te permita viver por algum tempo até achar alguma coisa para fazer. Caso contrário, avisa pra patroa que vai ter que arregaçar as mangas e se acostumar com qualquer emprego que aí nunca pensou em fazer pois, se trabalha somente um membro da família "sono cazzi amari" (que traduzido è a mesma coisa que comer o pão que o diabo amassou).
Sem falar que para colocar filho na escola ou arrumar babá (mínimo 12 euro/hora).

Ou a patroa tem que ficar em casa cuidando do rebento quando não está na escola. Resultado: segura a crise conjugal por falta de grana.

Pensou em casar com italiano?


MULHER:
Esqueça o pé-rapado. Esse papo de amor e um barraquinho só funciona enquanto tem tesão, que quando menos vc espera acaba.


E quando você se achar a comer banana com farinha, lembre-se que aqui só tem banana d'água (que enjoa logo) e a farinha é cara, pois é produto importado.

Eu não incentivo o casamento por interesse, pois não faz parte da minha personalidade, mas casar com pobre na tua terra é já um mau negócio, imagine no exterior!!! Certifique-se que o teu amor tenha condiçoes de ao menos te dar uma vida decente enquanto você não se acostuma com o tranco daqui e possa arrumar um trabalho para melhorar a vida a dois e ter também um pouco de liberdade (é horrível pedir dinheiro pro marido pra comprar calcinhas...). Não estou falando isso à toa: já vi
muita mocinha estudada chegar aqui e ter que lavar privada sem nem menos saber uma palavra de italiano.
Sem falar naquelas que acharam um marido que pra "arredondar" as entradas, botaram as lindas ( e até feias...) mulherzinhas brasileiras de mini-saia na calçada.
Aqui, você só tem ELE pra se apoiar e as dificuldades são tantas já pra quem tem uma vida normal, imagina um pobretão..

Mesmo se ele for rico (che culo/que sorte) procure não se deitar na manteiga e vá trabalhar do mesmo jeito! Você só tem a ganhar.

HOMEM:

Não sei, se vira. Nunca vi brasileiro casado com italiana. Aliás um eu conheço, ele è psicólogo, formado aqui e nunca conseguiu validar o diploma dele no Brasil.


Então, falei algumas coisas que me vieram na cabeça agora. Lógico que depois de 22 anos vivendo aqui me permito de dizer as dificuldades que vejo/vivi para outras pessoas. Claro que existem mil caminhos a seguir e cada caso é um caso, não posso dizer a uma pessoa venha ou não venha sem saber qual é a história que tem atrás, das portas que podem se abrir para facilitar a sua vida.

Eu falo pelo meu mundinho que é mesmo minúsculo pois moro em cidade pequena, tenho pouquíssimos amizades e vivo entre a casa e o trabalho.

Quando eu cheguei aqui, quase não tinham estrangeiros e as coisas eram muito mais fáceis. Os italianos ainda nos viam como uma coisa "exótica" e tivemos muito mais facilidade de integração. Agora, aqui é terra de ninguém, uma miríade de línguas estranhas fervilham nas ruas. Gente que foge da fome (mas fome mesmo, de dar nó nas tripas) e de guerras sem fim chegam aqui em carcaças de navios que as jogam no mar para atingir a praia nadando ou escondidos dentro de caixas num caminhão.
E vocês, que chegam aqui do aeroporto, em avião , terão que batalhar corpo a corpo por uma oportunidade de trabalho com estas pessoas.


A Itália está passando por uma crise enorme, como está passando toda a Europa, estamos no último lugar em muitas coisas e sem querer ser pessimista, tá ruim de ver a luz no fim do túnel.



E EU AINDA ADICIONO ESTAS MINHAS REFLEXOES:

Tenho 44 anos, um filho de 24 que nasceu no Brasil, trabalha desde a
idade de 16 anos (infelizmente preferiu como a maioria dos jovens aqui
na Itália ganhar dinheiro ao invés de ganhar cultura) uma filha de
quase 18 anos nascida aqui e que tem o sobrenome diferente ao do irmão
pois aqui na Itália è assim e não adianta brigar pois aqui dão somente
o sobrenome do Pai..Que raiva.

Outra coisa quero dizer: não peguem as minhas palavras como um ponto final pois é somente uma opinião pessoal, o que quer dizer que não devem escutar outras palavras, outras experiências. Quando eu vim para cá nem Internet existia) e até hoje ainda estou aprendendo a viver aqui.

Quando alguns brasileiros e ate mesmo familiares me perguntam como è que em tanto tempo ainda não comprei casa e terrenos no Brasil, eu falo a verdade, digo como è a vida aqui e eles me rebatem dizendo:
conheço uma fulana que em dois anos comprou duas casas no Brasil. Pois bem, eu digo que mesmo com dois trabalhos e economizando muiiiiiiiiiiiiito, è quase impossível fazer isso, a não ser que seja uma casinha de favela dependurada la no morro. Ou essa pessoa esta exercendo a profissão mais antiga do mundo.

Muitas pessoas pensam que digo isso pois não quero que venham, querem saber de uma coisa? Se quiser venham, se não fiquem aí., afinal somos todos grandes e vacinados.

Ah……pra entrar na Itália não precisa de vacinas ( única coisa positiva)

 
Condividi e segnala Condividi e segnala - permalink - Segnala abuso
 
Vai alla Home Page del blog
 
 

Tag

 

FACEBOOK

 
 
Citazioni nei Blog Amici: 1
 

Ultime visite al Blog

thaisdutraalexrizzo1975OscarDusovittorio_bellucciovalestream84qaqcjunior91anabel15Cuoco1970romano.74mark187rodrigodeantoniMMCAOgiordy23abumitz
 

Chi può scrivere sul blog

Solo i membri di questo Blog possono pubblicare messaggi e tutti possono pubblicare commenti.
I messaggi e i commenti sono moderati dall'autore del blog, verranno verificati e pubblicati a sua discrezione.
 
RSS (Really simple syndication) Feed Atom
 
 

Ultimi commenti

olá! Gostei do seu texto mas pareceu-me muito...
Inviato da: Veronica
il 28/06/2009 alle 07:29
 
Chorei em ler essas palavras, são as palavras que refletem...
Inviato da: JulianaNeves
il 19/06/2009 alle 11:47
 
Que broxante... e eu que tava louca para conseguir um...
Inviato da: Luiza
il 22/05/2009 alle 21:37
 
Adorei seus comentarios. Muito bem ditos. Moro nos Estados...
Inviato da: Adriana
il 20/05/2009 alle 22:27
 
Isso não é fofoca... é utilidade!!! SE vc não gosta de...
Inviato da: Sarha
il 19/04/2009 alle 01:02
 
 

Cerca in questo Blog

  Trova
 

Archivio messaggi

 
 << Luglio 2017 >> 
 
LuMaMeGiVeSaDo
 
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31